Displasia coxofemural

A displasia coxofemural é uma doença hereditária que causa a má formação da articulação coxofemural, esta é responsável por unir o fêmur a pelve. Cães displásicos devem ser excluídos da reprodução. A displasia coxofemural gera muita dor e causa atrofia devido a falta de apoio no membro, que por sua vez acelera a velocidade da artrose (degeneração articular), assim pode até causar paresia dos membros

A displasia coxofemural acomete qualquer raça principalmente Buldogue, Rottweiller, Pastor Alemão, Labrador, Golden Retriever e Fila Brasileiro. O diagnóstico da displasia coxofemural é confirmado através de exame radiográfico, à partir de 4 meses de idade, podendo ter o laudo definitivo com 2 anos. Conheça nossos exames de Hemograma

Atualmente animais displásicos podem ficar livres da dor através da Denervação do coxal, uma técnica cirúrgica que elimina permanentemente o estímulo doloroso dentro da articulação coxo-femural, assim o cão volta a apoiar e fortalecer a musculatura da perna. A denervação consiste em uma técnica minimamente invasiva que realiza a nerurectomia das fibras álgicas, através de uma pequena incisão de cerca de 2 cm. A denervação dispensa o uso de implantes e é realizado bilateralmente no mesmo ato cirúrgico. A recuperação leva em média 10 dias e apresenta melhoras significativas após 48 horas. Os resultados são satisfatórios em 97% dos casos, com aumento da atividade, mobilidade felicidade. Conheça nossos exames de Glicemia

Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.